elenco vila nova
(Foto: Douglas Monteiro/VNFC)

Foram 36 anos sem vencer dois jogos seguidos em um começo de Campeonato Brasileiro, um incômodo que acabou no último sábado, 23, quando o colorado bateu o CRB em Maceió por 1 a 0, com um golaço de Elias. A contratação do meia foi questionada por muitos, em função da idade avançada - 34 anos - e por ter vindo do Iporá, equipe mediana do Campeonato Goiano, mas, até aqui, tem se justificado.

A sequência só foi possível por decisões estratégicas, entre elas a permanência de Hemerson Maria, técnico de grandes virtudes, trabalhador incansável, respeitado pelo elenco e conhecedor profundo dos caminhos que podem finalmente levar o Vila Nova a uma primeira divisão do futebol brasileiro, conquista que ele já obteve quando subiu o Joinville, com o título de campeão.

Hemerson é bem visto por uns, criticado por outros, mas fiel às suas convicções, sobretudo no modelo de jogo usado dentro e fora de casa.

Embora o começo seja animador, com a impressão de máximo empenho de todos, falta, talvez, um melhor entendimento entre aqueles que comandam o clube. Dirigentes e conselheiros remando no mesmo barco, buscando os mesmos objetivos.

Acredito que esse seja o caminho pra que o bom desempenho inicial se sustente e o Vila não termine como sempre, perdendo o fôlego na reta final e deixando escapar o sonho de milhares de colorados.

O Vila começa como nunca. Terminará como sempre?

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação