Foto: Paulo Marcos/ACG
whatsapp image 2018 01 20 at 19.34.11
“Futebol pobre”, assim o técnico João Paulo Sanches definiu a atuação do Atlético neste sábado (20) diante do Grêmio Anápolis. A estreia do time rubro-negro em casa sem gols agitou a arquibancada e os torcedores não pouparam as vaias ao final dos 90 minutos. Segundo o treinador, a torcida tem todo o direito de ficar chateada após o empate.

“O torcedor hoje tem razão pelas vaias. Foi um futebol pobre. Tentamos algumas variações, fiz algumas mexidas, terminamos com mais atacantes e mais meias, só que foi pouco. Tudo o que nós tentamos hoje não foi suficiente para trazer um futebol melhor e mais vistoso. O Atlético é muito maior que isso e o futebol que nós temos que apresentar é muito maior que esse, então hoje nós realmente ficamos devendo e o torcedor tem razão de sair chateado”, afirma.

Apesar do futebol apresentado não ter sido o esperado tanto pela torcida quanto pelos próprios jogadores, João Paulo explica que já imaginava que o jogo seria pegado e de poucas oportunidades e que passou para os atletas que o objetivo do adversário era, primeiro, se defender.

“Quando nós começamos a temporada, uma das coisas que eu falei para os atletas é que jogando em casa nós vamos precisar ter muita personalidade. Os times que vierem jogar aqui, vai ser por uma bola, vão se defender muito mais. Nós não conseguimos ter a primeiro bola, não conseguimos abrir o placar e isso fez com que o jogo ficasse truncado o tempo inteiro. Todo jogo em Goiânia vai ser assim: pressão da torcida por um futebol melhor e nós temos que saber fazer muito mais do que fizemos hoje”, ressalta o treinador.

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação