ecival martins vila nova

Após a polêmica declarada pelo meia João Pedro em entrevista á RÁDIO 730, comentando sobre o atraso de salários do Vila Nova para o clube, o presidente do clube, Ecival Martins, comentou sobre o assunto e revelou que o Vila tem sim dificuldades financeiras, mas que está fazendo o possível para cumprir seus compromissos e condenou pessoas que tentam tumultuar o ambiente do clube.

- Sempre as pessoas tem que ficar procurando algum problema, alguma situação, pra criar um tumulto. Desde que eu cheguei no Vila Nova, em outubro do ano passado, a gente vem enfrentando dificuldades de toda ordem. Eu cheguei e tinha situações com oito meses e sete meses (de salários atrasados). Então, a gente vem trabalhando desde lá para poder organizar a situação, vem pagando mês a mês, acontece que tem algumas pessoas que tem salários atrasados lá de trás e a gente vem colocando a situação em ordem, agora chega no final do ano, claro que a situação nossa é muito grande, pois não temos receita, mas vamos colocar as coisas em ordem.

Ecival ainda disse que a informação de que a comissão e os jogadores já estão com quatro meses de salários atrasados não procede. De acordo com o presidente colorado, há um atraso, mas que não chegou á quatro meses como foi afirmado pelo meia João Pedro.

- Isso é mentira. Há um atraso, nós estamos atrasados, mas não chega há quatro meses. Isso é mentira. Eu não vou ficar aqui falando de situação interna, mas isso é mentira. Todas as situações elas são conversadas aqui, dadas a cada um para que todos saibam o que está acontecendo e quando será resolvido. Todos sabem. O ano passado a situação estava desesperadora, chegou no final do ano e conseguimos resolver e eu não perdi minha competência pra fazer isso. Eu fico vendo o quanto as pessoas gostam de pegar as situações do clube e gostam de fazer deboche com o clube. Isso tem que parar. Tem que ter respeito com o clube.

O presidente comentou também sobre o caso da água e da energia que foram cortadas da república onde os garotos da base ficam concentrados. Ecival disse que não tem conhecimento sobre esse assunto, mas que se ocorreu, não foi por falta de pagamento.

- Essa história de água e energia ter sido cortada ou não cortada, eu não tenho esse tipo de informação. Se acontecer algum caso, foi algum caso esporádico, mas não foi por falta de pagamento. Teve uma situação em relação á agua, que alguém deixou a torneira ligada e extrapolou o assunto. Foi uma situação atípica que aconteceu que foi resolvida logo em seguida. Querem pegar isso pra fazer chacota. O Vila tem muitos problemas, nós estamos aqui pra resolvê-las e muitas dessas dificuldades são do passado, mas que estamos administrando.

Para completar a entrevista com a RÁDIO 730, Ecival disse que tem coisas que são internas do clube e que prefere não falar no ar por envolver pessoas do Vila Nova.

- Tem algumas coisas que envolvem pessoas, que eu não gosto de falar no ar. Tem coisas que são internas, que a gente resolve de forma interna, como é em qualquer empresa. Na maioria das vezes, eu não tenho autorização pra falar no nome delas, é por isso que eu prefiro falar de forma genérica.

(Entrevista realizada pelo repórter Pedro Henrique Geninho)

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação