onuuganda

(Foto: Mark Garten/ ONU)

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, está apoiando o governo de Uganda no lançamento do uso da biometria para registrar a população refugiada no país.

A iniciativa busca evitar qualquer discrepância que possa ver sobre as informações oficiais dos refugiados. Um aparelho examina a íris da pessoa e as informações são armazenadas em um computador.

Porta aberta

O exercício começou no dia 1° de março e o Acnur vai enviar mais 400 funcionários para ajudarem nos registros, cobrindo 30 localidades no país.

A agência da ONU acredita que a ação será concluída em setembro. Uganda abriga mais de 1 milhão de refugiados e tem uma política de portas abertas a qualquer pessoa que esteja fugindo de um conflito ou sendo perseguida.

Essa política é considerada uma das mais avançadas do mundo, segundo o Acnur.

O sistema de registro biométrico já foi utilizado em 4,4 milhões de refugiados em 48 países.

Da ONU News

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação