guterresChefe da ONU, António Guterres (ONU/Eskinder Debebe)

O secretário-geral da ONU disse estar “profundamente preocupado com os incidentes que aconteceram em Gaza.” António Guterres falava em Viena, na Áustria, onde participa em vários encontros com autoridades do país.

Agências de notícias informaram que dezenas de pessoas perderam a vida em confrontos durante um protesto, que esta segunda-feira juntou milhares de palestinos junto à fronteira entre Gaza e Israel.

Contenção

O chefe da ONU apelou “à contenção necessária” e disse que “um número muito significante de pessoas foram mortas. ”

António Guterres disse que “esta é mais uma razão para acreditar que é preciso uma solução política para a questão israelo-palestina. ”

Segundo ele, “não existe um plano B para a solução de dois Estados, em que israelitas e palestinos podem viver em paz com segurança mútua garantida e com a cooperação total da comunidade internacional.”

Direitos humanos

Em nota separada, o Comitê para a Eliminação da Discriminação Racial disse que está “alarmado pelo uso desproporcional da força mostrado pelas Forças de Segurança de Israel contra manifestantes palestinos” nas últimas semanas.

Essas declarações estão ligadas à chamada “Marcha do Retorno”, um protesto que acontece todas as semanas em Gaza junto à fronteira com Israel desde 30 de março. O fim estaria marcado para esta terça-feira.

O comitê, que pertence ao Escritório da ONU para Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, disse estar “gravemente preocupado” porque “muitas das pessoas mortas ou feridas alegadamente não representavam qualquer ameaça iminente no momento em que foram atingidas.”

Os membros do Comitê estão “alarmados com as notícias de que as autoridades de Israel continuam a nega tratamento médico urgente a palestinos. ”

A nota afirma ainda que esta violência acontece ao mesmo tempo que “aumenta o discurso de ódio racista e o incitamento de violência contra palestinos por parte de funcionários do governo israelita e de membros das Forças de Segurança de Israel.”

Viena

O secretário-geral está em Viena para consultas com o governo austríaco, incluindo o presidente do país, Alexander Van der Bellen, o chanceler, Sebastian Kurz, e a ministra para a Europa, Integração e Relações Exteriores, Karin Kneissl.

António Guterres também irá visitar o Centro Internacional de Viena e participar numa reunião com os funcionários da ONU que trabalham na cidade.

Na segunda-feira, participou na 27ª sessão da Comissão sobre a Prevenção de Crime e Justica Criminal.

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação