Foto: Reprodução/ Internet
jardelsebba
O chefe de gabinete do governador Marconi Perillo (PSDB) e ex-presidente da Assembleia Legislativa, Jardel Sebba (PSDB), concedeu uma entrevista exclusiva à Rádio 730 nesta terça-feira (26). Na ocasião, ele fez uma análise das articulações que estão sendo construídas para as eleições de 2018.

Tanto na base quanto na oposição as conversas entre os partidos estão a todo vapor. O atual vice-governador José Eliton (PSDB) desponta como principal pré-candidato da base ao Executivo estadual. Já Marconi aparece como um nome forte para o senado.

Ao avaliar o atual cenário político, Jardel Sebba afirmou que a base não perderá as eleições se se mantiver unida.

Ainda de acordo com o ex-presidente da Assembleia, o governador só não se candidatará a senador se for candidato a presidente ou a vice-presidente no ano que vem.

Com as pré-candidaturas de José Eliton e Marconi confirmadas, sobrariam na chapa da base, ao menos teoricamente, a vaga de vice e uma vaga para senador, além das suplências. Vários políticos já manifestaram interesse nas vagas, como por exemplo, o senador Wilder Morais (PP), a senadora Lúcia Vânia (PSB), o deputado federal Jovair Arantes (PTB) e o secretário de Meio Ambiente, Vilmar Rocha (PSD).

Ao fazer uma análise das possibilidades governistas, o chefe de gabinete do governador elogiou Lúcia Vânia e Wilder, mas não poupou críticas à Vilmar Rocha, com quem disse ter tido alguns embates.

 

Em recente entrevista à 730, o senador Ronaldo Caiado (DEM) confirmou que a oposição tem buscado articulações e conversado com políticos da base. Ao ser questionado sobre o assunto, Sebba disse que a oposição está tentando atrair alguns governistas porque não possui nomes de peso para formar uma chapa forte.

 

Acompanhe a entrevista completa: