Foto: Portal 730
marconi3
A visita da presidente do STF e Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Carmen Lúcia, deixou metas a serem cumpridas pelo governo estadual que deverão ser apresentadas em nova reunião presencial em Goiânia, no dia 9 de fevereiro. A ministra cobrou ações efetivas depois da série de rebeliões e fugas de presídios em Goiás no início do ano, com destaque à crise no semiaberto do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, em que nove presos foram mortos no dia primeiro.

O governador Marconi Perillo aponta que medidas têm sido tomadas e qual a expectativa para a próxima visita da ministra Carmen Lúcia.

O governador ainda detalha a situação dos funcionários do setor da Segurança Pública, que reclamam de baixos salários.

O vencimento que era previsto de R$ 1.500 no concurso, passou a ser de R$ 1.892,70 depois de dois reajustes de 12,3%. Além disso, os novos policiais recebem auxílio alimentação de R$ 500 a partir deste mês de janeiro.

Do repórter Rubens Salomão

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação