luiscesarbueno

Luis Cesar Bueno (Foto: Portal 730)

Os trabalhos da Assembleia Legislativa de Goiás serão retomados em 2018 nesta quinta-feira (15), em sessão solene no plenário às 15h, e o deputado estadual Luis Cesar Bueno (PT) apresentou perspectiva pessimista sobre o retorno. Segundo ele, o Poder Legislativo tem perdido força diante das decisões e acordos políticos com o Executivo, além de sequer ter conseguido, em mais de 10 anos, concluir as obras da nova sede, no setor Park Lozandes, em Goiânia.

Além disso, o deputado confirmou que buscará derrubar o veto do governador Marconi Perillo (PSDB) ao projeto de privatização das rodovias estaduais em que permite a cobrança de pedágios dentro da região metropolitana de Goiânia. O deputado ainda analisou o cenário político para a eleição estadual deste ano, em entrevista exclusiva ao programa Primeiro Tempo da Notícia, com Rubens Salomão, Eduardo Horácio e Cléber Ferreira.

Luis Cesar começou apresentando a perspectiva sobre o retorno dos trabalhos da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (15).

O deputado do PT criticou duramente a atuação da oposição na Assembleia.

A principal pauta para análise dos deputados estaduais já no retorno dos trabalhos deverá ser o veto do governador Marconi Perillo a parte do projeto de privatização das rodovias goianas que proíbe a instalação de pedágios na região metropolitana de Goiânia. O deputado Luis Cesar Bueno acredita na derrubada do veto, diante do risco de desgaste político de parlamentares da base aliada em ano de eleição.

Sobre a eleição estadual, o deputado Luis Cesar aponta que o PT mantém como plano único a candidatura do ex-presidente Lula, mesmo depois da condenação do ex-presidente em segunda instância.

Para a formação do palanque para Lula em Goiás, o deputado estadual considera até mesmo uma reaproximação do PT com o MDB, apesar das divergências nacionais depois do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Do repórter Rubens Salomão