Foto: Reprodução/ Internet
aedesjan
A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) apresentou um balanço dos números de casos de dengue, chikungunya, zika e febre amarela de 2015 até os dias atuais. Houve uma redução em ocorrências de todas estas doenças, mas o aumento de criadouros do aedes aegypt nas residências preocupa.

A média de infestação nos últimos três meses saltou de 0,14%, em setembro do ano passado, para 1,36% em dezembro. O secretário Leonardo Vilela adiantou que o governo tomará providências para resolver o problema.

Atualmente o país vive um surto de febre amarela na região Sudeste. Questionado sobre o assunto, o secretário de Saúde salientou que a situação de Goiás é tranquila.

Entre 2015 e 2017 ocorreram oito mortes por febre amarela em Goiás. Em todos esses casos, as vítimas não foram imunizadas contra a doença.

Do repórter Gerliézer Paulo

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação