Alexandre de Souza e Silva é suspeito de ter matado Ailsa Regina Gonzaga (Fotos: PC/Divulgação/Arquivo Pessoal/Facebook)
pastos
A Polícia Civil (PC) de Goiás confirmou na manhã desta sexta-feira (29) a prisão do pastor Alexandre de Souza e Silva, de 47 anos. Segundo a PC, ele é suspeito de ter assassinado a pastora Ailsa Regina Gonzaga, 40, que estava desaparecida desde o último dia 8 de novembro.

Segundo nota enviada pela PC, Alexandre foi preso nesta quinta-feira (28) no início da tarde, em Brasília (DF), e apontou para a polícia o local onde teria enterrado o corpo de Ailsa, em uma mata no município de Aragoiânia, na região metropolitana da capital goiana.

De acordo com o delegado Valdemir Pereira "Branco", o homem é foragido da Justiça e responde por crime de latrocínio praticado no ano de 2002, em Itumbiara, no sul do estado, e é suspeito de outros  que ainda serão apurados.

De acordo com informações repassadas pelo próprio autor, Ailsa foi morta a facadas no mesmo dia em que desapareceu. A motivação seria porque o pastor "teria problemas com ela". Alexandre está preso temporariamente por 30 dias e será autuado também, em flagrante, por ocultação de cadáver.

Ainda de acordo com a polícia, o pastor deverá ser ouvido hoje (29) e os agentes farão o recolhimento dos restos mortais da vítima.  Todos os detalhes do caso, incluindo imagens do autor durante cultos e da localização do corpo, serão repassados em coletiva à imprensa na próxima terça-feira (2), às 10h, na sala de imprensa da Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic), no Setor Cidade Jardim.

A polícia divulgou um vídeo no qual o pastor segue por uma trilha e aponta aos agentes a localização do corpo de Ailsa, onde foi enterrado em Aragoiânia, em uma região de mata. Assista a seguir.

Imagens: Polícia Civil/Divulgação

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação