Huapa (Foto: Divulgação)
huapa
O Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa), por meio da diretoria geral, informou na noite desta segunda-feira (01) o estado de saúde dos detentos que foram encaminhados para a unidade, após a rebelião na Colônia Agroindustrial do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (CPP).

De acordo com a unidade, 11 presidiários deram entrada no hospital. No momento, todos estão sendo atendidos pela equipe multiprofissional de Pronto Atendimento (PA) do Huapa.

Ainda segundo a nota, entre os presos, nove encontram-se estáveis, apesar de terem sofrido diferentes tipos de lesões como cortes, pequenos traumas e fraturas. Já os outros dois, W.P.S., de 51 anos, e M.V.F., de 30, apresentam estado de saúde grave.

O Huapa informa ainda que W.P.S. encontra-se entubado e sedado após ter sofrido queimaduras e ter sido intoxicado por fumaça. Já M.V.F., está com uma bala alojada no ombro esquerdo e vai passar por tomografia para análise da forma de tratamento adequada. Não há previsão de alta para os detento internados na unidade.