Sagres A Caminho da Copa

Foto: Divulgação / Polícia Civil
operacaopoliciacivil
A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) apresentou o resultado da investigação a respeito do caso do vigilante prisional temporário, Eduardo Barbosa dos Santos, 34, assassinado no início do ano, na cidade de Anápolis, após ter deixado o plantão.

No mesmo dia, no período vespertino, outro agente prisional, Ednaldo Monteiro da Silva, 43, também foi morto. Fato ocorrido no centro de Anápolis.

Operação Manchester

Para apurar esses crimes, foi criada uma força tarefa denominada Operação Manchester. A primeira fase da operação foi concluída com esclarecimento da morte de um dos agentes.

De acordo com o delegado integrante da força tarefa, Alex Vasconcelos, chefe do Grupo Antirroubo a Banco, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC),  a ordem para a execução teria partido de dentro do presídio de Anápolis.

Segundo o delegado Alex Vasconcelos, os alvos dos bandidos seriam policiais militares, mas devido a dificuldade, assassinaram o agente  prisional de forma aleatória.

Após o homicídio do agente, um dos supeitos envolvido no crime, também foi assassinado pelos comparsas, como explica o chefe do Grupo Antirroubo a Banco da DEIC.

De Jerônimo Junio