Aeroporto de Goiânia (Foto: Johann Germano/Portal 730)
aero
Até a próxima terça-feira (2), cerca de 3,8 milhões de pessoas devem circular pelos aeroportos da Infraero. O pico de movimentação nos terminais da rede, que começou na última sexta-feira (22), é 4% maior que o realizado no período passado, quando 3,6 milhões de viajantes circularam nos aeroportos da empresa.

Para toda a alta temporada, entre os dias 15 de dezembro próximo até 19 de fevereiro de 2018, depois do Carnaval, os 59 terminais da empresa deverão receber 21,9 milhões de passageiros, entre embarques e desembarques.

Para o período, a empresa preparou um plano de ação para garantir a fluidez, o conforto e a segurança de quem vai viajar de avião, com a priorização das atividades de manutenção preventiva nos equipamentos dos aeroportos.

Desde o dia 15 de dezembro, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) intensificou a fiscalização nos 13 principais aeroportos do país, na prestação dos serviços aeroportuários e de informações sobre os direitos e deveres dos passageiros.

É dever das empresas aéreas, por exemplo, informar aos passageiros sobre atrasos e cancelamentos de voo e o motivo. Além disso, as companhias devem oferecer facilidade de comunicação (ligação telefônica, internet e outros) para atrasos superiores a uma hora; alimentação, de acordo com o horário, para atrasos superiores a duas horas; e, para atrasos superiores a quatro horas, a empresa deverá oferecer hospedagem quando houver necessidade de pernoite.

De acordo com a Anac, caso o passageiro se sinta lesado, ele deve registrar sua reclamação, primeiramente, na empresa aérea, que pode ser por meio do site www.consumidor.gov.br. Pela ferramenta, o consumidor pode se comunicar diretamente com as companhias, que têm o compromisso de responder às manifestações em até dez dias. Se a empresa não estiver cadastrada na plataforma, o passageiro poderá registrar sua manifestação no sistema de atendimento da Anac.

Operação Rodovida

Para quem vai de carro, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) continua com a Operação Rodovida, que tem como objetivo reduzir os acidentes nas estradas nos períodos de comemoração de final de ano, férias escolares de verão e Carnaval. Para o período do Réveillon, os agentes vão reforçar o policiamento em trechos críticos e com foco na fiscalização do excesso de velocidade, alcoolemia, ultrapassagem indevida e falta de equipamentos de segurança.

No feriado do Natal, entre os dias 22 e 25 de dezembro, a PRF registrou 34.487 flagrantes de excesso de velocidade em rodovias federais de todo o Brasil. O número de mortes caiu 30% na comparação com o mesmo período de 2016. Este ano, foram 79 mortes, ante 113 no ano passado, segundo a PRF.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) também participa da operação na fiscalização dos ônibus no combate ao transporte clandestino de passageiros. Segundo o órgão, esse tipo de transporte coloca em risco a vida dos passageiros devido ao estado precário dos veículos e à falta de compromisso dos infratores com questões regulamentadas, como inspeção do veículo, antecedência criminal dos motoristas, itens e equipamentos obrigatórios e, principalmente, a não observância dos direitos dos usuários.

O passageiro que observar qualquer irregularidade pode fazer denúncia à Ouvidoria da ANTT pelo telefone 166, pelo e-mail [email protected], na aba Fale Conosco do site da agência, ou pessoalmente, nos pontos de atendimento da ANTT.

A ANTT também vai intensificar a campanha Vou de Cinto, uma ação realizada em parceria com a concessionária CCR NovaDutra (BR-116/RJ/SP), que visa a conscientizar motoristas e passageiros de ônibus sobre a importância do uso do cinto de segurança.

Da Agência Brasil

logo-sagres

Rua Monsenhor Celso, Quadra Área, Lote 2, s/n - Vila Santa, Aparecida de Goiânia - GO, 74912-590
Telefone: (62) 3216.0730

© Copyright 2006-2018 Sistema Sagres Cerrado de Comunicação