Sagres em OFF
Rubens Salomão

Meirelles deseja sucesso a Haddad na Fazenda, em “situação especialmente difícil”

O ex-presidente do Banco Central e ex-ministro da Fazenda, o goiano Henrique Meirelles desejou sucesso a Fernando Haddad no Ministério da Fazenda. Além da confirmação do ex-prefeito de São Paulo, o presidente eleito Lula (PT) ainda definiu o senador eleito Flávio Dino (PSB) no Ministério de Justiça e Segurança Pública; o governador da Bahia, Rui Costa (PT), na Casa Civil; o diplomata Mauro Vieira no comando do Itamaraty; e o ex-ministro da Defesa José Múcio Monteiro para a Defesa.

“Desejo todo sucesso ao novo ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O desafio do cargo é sempre grande, mas, em 2023, Haddad enfrentará uma situação especialmente difícil, diante dos riscos fiscais”, considerou Meirelles em publicação no Twitter. De acordo com o Meirelles, “a saída existe e reside no equilíbrio entre responsabilidade fiscal e social. Tenho plena confiança que, formando uma equipe experiente, o novo ministro terá as condições para cumprir a sua missão”.

O mercado financeiro tem sido tomado por ares de pessimismo desde 10 de novembro, em guinada depois dos avanços na bolsa brasileira com o resultado das urnas. A data, inclusive, já tem nome (“Boa Sorte Day”) e decorre da repercussão após declaração do próprio Meirelles. Naquele dia, no mês passado, o ex-ministro ainda era cotado para assumir o cargo e levantou preocupações que assemelhariam o futuro governo à gestão da ex-presidente Dilma, e não aos primeiros 8 aos de Lula no Planalto. Meirelles terminou a fala dizendo: “boa sorte a todos”.

Números

Desde a fala de Meirelles até esta semana, o fluxo de saída de capital estrangeiro somou R$ 1,9 bilhões de reais na bolsa brasileira, o que resultou em reversão dos ganhos acumulados em entrada internacional desde a vitória de Lula nas urnas. Do segundo turno até o “Boa Sorte Day”, a bolsa registrava saldo ingresso de R$ 4,1 bilhões.

Sinais

A reversão do fluxo mostra mudança de humor no mercado que mantinha otimismo com as promessas de Lula durante a campanha, de garantir “credibilidade, previsibilidade e estabilidade”.

Insegurança

A proposta que prevê um gasto extra-teto de R$ 145 bilhões para o pagamento do Bolsa Família e a expectativa em torno da nomeação da equipe econômica de Lula já criava cenário de incertezas, reforçado com a indicação de Haddad.

rubensotonie
Deputado federal Rubens Otoni (Foto: Brizza Cavalcante/Agência Câmara)

A propósito

Depois da aprovação no Senado, a PEC da Transição terá debates iniciados na próxima semana na Câmara dos Deputados. O deputado federal reeleito, Rubens Otoni (PT), acredita na aprovação com número de votos entre 320 e 330 votos. O texto precisa de 308, em dois turnos no plenário.

Diálogo

“Nós estamos trabalhando intensamente para isso. Conversando com os líderes dos partidos, respeitando todas as bancadas, aquelas que não necessariamente estão envolvidas com o atual governo. Aceitando sugestões de como poder trabalhar a questão das bancadas”, contou ao Diário de Goiás.

Melhoras!

O governador Ronaldo Caiado (UB) submetido a uma cirurgia no coração nesta quinta-feira (08/12) tem se alimentado bem e respira espontaneamente, de acordo com boletim médico divulgado pelo Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

Sem previsão

O boletim é assinado por equipe da médica Ludhmila Hajjar e confirma que Caiado deixou a UTI no mesmo dia em que a cirurgia foi feita e já foi para o quarto. No entanto, não há previsão de alta. O governador passou por cirurgia de revascularização do miocárdio.

Financeiro

Como antecipado aqui, o prefeito de Goiânia Rogério Cruz (Republicanos) prestará contas referentes ao segundo quadrimestre de 2022 na Câmara Municipal nesta segunda-feira (12) às 8h. Ele será acompanhado por auxiliares e pelo secretário de Finanças, Vinícius Henrique Alves.

Clima

A demonstração do cumprimento de metas fiscais à Comissão Mista da Casa é obrigação legal, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a Lei Complementar Municipal nº 129, de 16 de dezembro de 2003. A última semana marcou aproximação do prefeito com vereadores, por meio do comando do presidente da Casa, Romário Policarpo (Patriota).

Foto: Gustavio Gayer e Major Vitor Hugo em live durante o processo eleitoral.

Conectados

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, liberou os perfis no Twitter do deputado federal Major Vitor Hugo (PL) e do deputado federal eleito Gustavo Gayer (PL). Os dois integram grupo de pessoas bloqueadas por acusarem, sem provas e com informações falsas o suposto cometimento de fraude na eleição presidencial.

Ajuda

Moraes analisou um pedido apresentado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), que solicitou “a reconsideração das decisões que determinaram a suspensão de perfis de Deputados Federais nas redes sociais, dada a relevância dessa forma de comunicação para o exercício pleno das atribuições do mandato parlamentar”.

Limites

No entanto, o presidente do TSE manteve a suspensão de algumas publicações sobre o pleito de 2022. Além disso, fixou multa de R$ 20 mil, se houver “reiteração de divulgação dos conteúdos indicados ou de publicação de outras mensagens atentatórias à Justiça Eleitoral e ao Estado Democrático de Direito”.

Mais lidas:

Leia também: