Academia Goiana de Letras tem sede em casarão histórico

Um casarão bonito na esquina da Avenida Araguaia com a Rua 15 é a sede da Academia Goiana de Letras (AGL). O espaço foi residência de Altamiro de Moura Pacheco, dono de áreas ao norte de Goiânia. Por anos foi a principal casa situada na via e hoje está protegida, por ser patrimônio histórico tombado pelo Município e pelo Estado de Goiás.

Na casa, funciona um centro cultural, em que são realizados lançamentos de livros, palestras, mostras, entre outros eventos. O sobrado foi doado em testamento por Altamiro de Moura Pacheco para a AGL, em 1993, três anos antes da morte dele. 

Além de ter deixado sua antiga moradia para finalidade pública, Altamiro de Moura Pacheco ainda doou fotos, medalhas, livros da histórica biblioteca, bens móveis e obras de arte que preservam a história de Goiás. A casa foi restaurada em 2020, mantendo suas características originais. 

Quem foi Altamiro de Moura Pacheco?

Nascido em Bela Vista em 1896, Altamiro Pacheco se formou em Farmácia na cidade de Goiás e depois se formou em Medicina na antiga Faculdade de Medicina Fluminense, em Niterói. Se mudou para Goiânia no final dos anos 30.

Altamiro Pacheco doou grande parte da fazenda Dois Irmãos para instituições públicas de Goiânia, como a área para construção da Usina do Jaó, do Aeroporto Santa Genoveva (o nome é homenagem a mãe dele, Genoveva de Moura Pacheco) e também do Parque Ecológico Altamiro de Moura Pacheco. 

Academia Goiana de Letras
Academia Goiana de Letras, no centro da capital (Foto: Rubens Salomão)

Altamiro foi relevante ainda em outros aspectos. Ele também foi o responsável pela compra das terras do futuro Distrito Federal. Ele ainda foi articulador da fundação da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA) e da criação da UFG.

Ele ajudou a melhorar a qualidade do rebanho em Goiás. O produtor criava gado de qualidade e vendia matrizes a outros fazendeiros para promover a evolução genética dos animais.

Mas, diferente de muitos produtores rurais, em sua grande propriedade, comprada ainda em 1938, nas cercanias da então nova Capital, o médico reservou 70% da área para preservação. Essa vasta extensão de mata preservada deu origem, décadas depois, ao Parque Ecológico de Goiânia, que também leva o nome de Altamiro Moura Pacheco.

Parque

O Parque Altamiro de Moura Pacheco fica ao norte de Goiânia, abrangendo além da capital, os municípios de Goianápolis e Nerópolis. Altamiro era o proprietário da área verde de cerca de 3.200 hectares, às margens da BR-060, que se tornou o Parque Ecológico que leva seu nome. 

O local é uma unidade de conservação de proteção integral administrada pelo Estado de Goiás, criada pela lei estadual nº 11.878 em 30 de dezembro de 1992.

O Governo de Goiás, então sob a gestão de Iris Rezende, havia adquirido as terras de Altamiro em 1991 pelo preço simbólico de Cr$ 1.239.000.000,00 (um bilhão, duzentos e trinta e nove milhões de cruzeiros), o que equivaleria hoje a pouco mais de R$ 450,00.

Em maio de 1993 a área protegida foi reduzida para 2.132 hectares para dar lugar à implantação do reservatório do Ribeirão João Leite.

Goiânia 90 Lugares

Goiânia faz 90 anos em 24 de outubro. Por isso, o Sistema Sagres de Comunicação, com apoio da Prefeitura de Goiânia elaborou um guia de 90 locais a serem conhecidos por você que é goianiense, que mora na capital ou que está de passagem por aqui. Esta é a campanha “Goiânia 90 Lugares”.

A produção inclui 90 reportagens em texto e fotos de lugares marcantes da cidade, 30 vídeos, um mapa e uma página especial. A campanha conta ainda com entrevistas especiais sobre a construção, estrutura e futuro da nossa capital.

As ações tem coordenação de Rubens Salomão, com pesquisa e textos de Samuel Straioto, Arthur Barcelos e Rubens Salomão. Imagens e edição de Lucas Xavier, além das reportagens em vídeo de Ananda Leonel, João Vitor Simões, Rubens Salomão e Wendell Pasqueto. A coordenação do digital é de Gabriel Hamon. Coordenação de projetos é de Laila Melo.

*Este conteúdo está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). ODS 04 – Educação de Qualidade; ODS 11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis

Leia mais:

Mais lidas:

Leia também: