Foto: Rosiron Rodrigues

Importante a participação do presidente Marcelo Almeida no programa K Debates Esportivos na Sagres 730. 

A pauta com o dirigente do Goiás Esporte Clube foi a situação financeira da agremiação que parece estar para explodir a qualquer momento.

Existe um buraco mensal em torno de 2 milhões de reais.

No ano um defícit de 24 milhões de reais.

Por muito menos, qualquer empresa mudaria sua rota de administração. 

O custo mensal do Verdão é de 5 milhões de reais.

Por que o Goiás não muda?

Marcelo Almeida ressaltou na entrevista, que mesmo o Goiás tendo um gasto enorme no futebol, a folha de pagamento dos jogadores é uma das menores do Brasileirão.

Outro ponto que chamou a atenção na entrevista, foi o fato do clube ter gastado 7 milhões, só de premiação no acesso para elite do futebol nacional na temporada passada.

A atual administração pegou o clube com cerca de 40 milhões, deixados por Sérgio Rassi no momento da sua renúncia. 

Vale ressaltar a venda de Carlos Eduardo para o Egito, que rendeu 23 milhões. 

Mesmo assim as dificuldades financeiras atrapalham o Goiás na montagem de um grande time no Campeonato Brasileiro.

Outros fatores também reclamados por Marcelo Almeida

– Foram 10 milhões investidos na Serrinha e no Estádio Hailé Pinheiro

– Manutenção do Time Sub-23

– Reforma do Serra Dourada: 1 milhão de reais

– 60% da receita de televisão de 2019, só será paga no final do ano.

– Gastos com a Casa do Atleta no CT Edmo Edmundo Pinheiro

– Rescisão de contrato com fornecedor de material esportiva e confecção própria dos novos uniformes

– Falta de Patrocinadores

Confira a entrevista de Marcelo Almeida 

{source}<iframe width=”100%” height=”166″ scrolling=”no” frameborder=”no” allow=”autoplay” src=”https://w.soundcloud.com/player/?url=https%3A//api.soundcloud.com/tracks/653068007&color=%23ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&show_teaser=true”></iframe>
{/source}